Vida Admnistrativa da Capela

A capela de Nossa Senhora da Conceição sempre um mordomo para os assuntos correntes e para tirar esmolas pelo povo, duas vezes por ano, uma depois das colheitas e outra em Fevereiro, mas, “até 1951 mão há memória descritiva das capelas e dos povos”. “As contas eram de caixote”, na expressão do Padre Jaime.

Contudo: “A Junta da Paróquia de Alvoco da Serra, na sessão de 9 de Fevereiro de 1873, sob a presidência do Pároco, Padre António Francisco de Pina e com a presença dos vogais António Luís Monteiro de Pina e António Marques Pedroso tendo em vista para bem da religião acabar com certos abusos, que de há muito se cometem nos povos de Vasco Esteves de Cima, Vasco Esteves de Baixo e Aguincho com a relação das esmolas que anualmente se tiram as confrarias das Senhoras da Conceição, das Preces e de S. Domingos, único rendimento que têm: hei por bem determinar – que daqui para o futuro (à excepção do ano presente) cada uma das ditas confrarias tenha um mordomo, que será nomeado pela mesma Junta ou por eleição do povo respectivo que deverá sempre recair numa das pessoas mais novas e abonadas do mesmo povo ficando assim revogado o uso do costume de servir de mordomo e indivíduo que há menos tempo se tenha casado”.

Em seguida são enumeradas as obrigações do mordomo e do tesoureiro.
Até 1951, o tesoureiro era nomeado pelo Pároco, servia vários anos.
O mordomo da capela da Nossa Senhora de Conceição era nomeado pelo mordomo anterior e aceite pelo Pároco, servia um ano e tinha como obrigação principal organizar a festa das chouriças.

A capela de Nossa Senhora do Bom Parto tem o mesmo tesoureiro e quatro mordomos nomeados anualmente, que depois do S. Miguel, tiram uma esmola no povo e nos povos vizinhos.

Em 1951, interpretando o sentir do povo, o pároco achou por bem nomear uma comissão consultiva auxiliar e um secretário que teriam como obrigação:
Detectar as necessidades das capelas, fazer a escrituração das suas receitas e secretário; Amândio da Silva, tesoureiro e mordomos de Nossa Senhora do Bom Parto: António Eusébio da Silva, António Lopes da Silva, José Eusébio da Silva e Maria dos Anjos Alves dos Santos; para a Comissão foram nomeados:
Artur Luís e Manuel Luís.

Desce a fundação da capela, a limpeza, o arranjo e cuidado das alfaias litúrgicas têm estado a cargo de Maria do Carmo Marques e Maria Laurinda Antunes que têm feito um excelente trabalho. São Também as guardiãs da chave da capela.

Fonte: Livro Alvoco da Serra de António Mendes Aparício 2007

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *